Startups que surgiram no Vale do Silício e hoje se consolidaram como grandes empresas

O Vale do Silício é uma região bastante conhecida em todo o mundo por abrigar diferentes empresas gigantes no ramo de tecnologia e da inovação. Localizado na Califórnia, ele começou a se desenvolver mais na década de 1950, quando os Estados Unidos decidiram transformar a região em campos de incentivo científico.

Aos poucos, vários negócios chegaram e se instalaram por ali. Como resultado, universidades e instituições de ensino se juntaram a essas organizações corporativas a fim de contribuir com o conhecimento de empresários e profissionais. Um maravilhoso elo entre educação, pesquisa e tecnologia se formou e depois se expandiu por cidades e pequenas regiões dentro do Vale. De lá, surgiram nomes de peso de quem com certeza você já escutou falar em algum momento de sua vida.

Mas e as empresas da região? Quer saber mais sobre as chamadas startups do Vale do Silício? Então, é hora de ler este artigo. Cada breve história que vamos contar por aqui pode servir de inspiração para você que quer empreender. Confira!

Intel, uma das principais empresas de semicondutores

Pouca gente sabe, mas o Vale do Silício foi fundado com a ajuda de oito jovens pesquisadores. Dois deles, Robert Noyce e Gordon Moore, decidiram continuar seu trabalho e criaram, um pouco depois, a Intel.

Essa multinacional é uma das principais empresas de semicondutores do mundo. No ranking geral, ela fica atrás somente da Samsung. A Intel também é responsável por desenvolver produtos próprios, além de disponibilizar tecnologia para outras grandes organizações, como Dell, Lenovo e HP.

Em 2016, foi considerada como a 14a empresa mais valiosa do mundo. Seu valor? Nada menos do que aproximadamente 36,9 bilhões de dólares.

Google, a empresa mais inovadora do mundo

O Google é, sem dúvida alguma, o mecanismo de busca mais utilizado em todo o mundo. E sim, ele também começou como uma das startups do Vale do Silício. Hoje, a empresa ampliou sua cartela de atividades e trabalha com publicidade online, desenvolvimento de hardwares e softwares e computação em nuvem.

A base da empresa se chama Googleplex e está situada em Mountain View. Uma interessante curiosidade é que seu tão conhecido nome brinca o conceito “googol”, que na matemática é uma representação do número 1 seguido por 100 zeros.

Antes de ter uma sede de respeito, porém, o Google não passava de uma garagem alugada. Essa, inclusive, é uma realidade muito comum pela qual diversas outras startups do Vale também enfrentaram.

Apple, uma companhia de produtos de nível global

A pequena maçã é uma das marcas mais famosas de todo o mundo, especialmente pelo fato de estar entre as maiores fabricantes de eletrônicos e serviços online em geral de todo o mundo. Entre seus produtos mais vendidos estão os iPhones, os iPads e os computados Mac.

No ano de 2015, foi a primeira empresa americana a ser avaliada no valor de 700 bilhões de dólares. Agora, investe também em tecnologias vestíveis e até mesmo em veículos eletrônicos.

Steve Jobs, a mente brilhante por trás da marca, escolheu o nome da empresa por motivos muito peculiares. Primeiro, por ser adepto de uma dieta frutariana. Segundo, porque queria aparecer à frente de outra marca, a Atari, quando ainda existia catálogo telefone.

Facebook, a rede social mais acessada do planeta

Com certeza você tem, ou pelo menos já teve, um perfil no Facebook. A rede social é a mais acessada do planeta e apresenta em torno de 2 bilhões de usuários ativos mensalmente.

É uma das startups do Vale do Silício de maior reconhecimento, mas sua ideia surgiu quando o cofundador Mark Zuckerberg ainda estava em Harvard. Com o sucesso da rede, ele abandonou os estudos e se instalou no Vale para fazer com que sua companhia crescesse.

Atualmente, o Facebook é uma das empresas mais valiosa do mundo. Seu modelo de negócios é extremamente requisito, pois abrange a divulgação de anúncios e Big Data.

Twitter, a primeira rede social voltada para o conceito de microblog

Outra rede social também figura nessa lista. Conhecido por difundir o conceito de microblog, o Twitter apareceu na internet oferecendo apenas 140 caracteres para que o usuário escrevesse e manifestasse notícias e opiniões.

Esse número mudou: agora, o limite é de 280 caracteres. Ainda que a febre dessa rede tenha diminuído, a quantidade de usuários se mantém bastante firme e significativa. Essa foi uma das primeiras startups do Vale do Silício e surgiu de acordo com a premissa inicial da região: criar empresas que misturem inovação e diversão.

São 328 milhões de usuários mensais que acessam a rede, os quais continuam habituados a compartilhar tweets diários. E, é claro, a usar as mais diversas hashtags para criar engajamento e envolvimento em centenas de assuntos diferentes.

Netflix, o serviço de streaming que já tem milhões de usuários

A Netflix simplesmente mudou a forma como as pessoas consomem e assistem filmes, séries e documentários. O serviço de streaming tem mais de 100 milhões de usuários e também tem um valor altíssimo: 20 bilhões de dólares.

A ideia da companhia surgiu quando seu CEO precisou pagar 40 dólares ao atrasar a devolução de uma fita VHS. A princípio, a plataforma servia para alugar DVDs, mas no Vale do Silício se transformou em um serviço de assinatura e produz também conteúdo próprio.

Por lá, ainda circula um propósito interessante e inovador, como se espera de uma empresa da região. Os funcionários podem tirar quantos dias de folga quiserem, pois a Netflix entende que este é um meio de tratar cada um deles como os adultos que são, para que encontrem equilíbrio entre responsabilidade e liberdade.

E então, curtiu saber um pouco mais sobre as startups do Vale do Silício, como surgiram e como se desenvolveram na região? Lembre-se de que você também pode vivenciar essas experiências em uma viagem de imersão, que permite contato direto com o cotidiano de cada uma dessas empresas e até mesmo com seus líderes.

O que você acha da ideia de ir até o Vale e conhecê-lo de perto? Tem ideias para desenvolver um grande negócio que poderia ser fomentado por lá? Qual dessas startups chama mais a sua atenção e serve de inspiração para seus objetivos? Deixe sua opinião nos comentários do blog e compartilhe suas ideias conosco e com outros leitores do a

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *