Como conseguir uma bolsa de estudos para estudar finanças no exterior?

Muitas pessoas associam o mercado financeiro apenas com a compra e venda de ações. Mas esse setor é muito mais complexo, e, quando se fala nesse assunto, também se deve pensar em bancos de investimento, tipos variados de seguradoras, empresas gestores e bancos de varejo. Com um campo tão extenso de atuação, é natural que seus profissionais busquem maneiras de aprimorar conhecimento.

Para tanto, estudar finanças fora é uma das opções mais procuradas. Mas nem sempre ir para outro país pode ser viabilizado de imediato, já que o projeto exige certa organização financeira. Porém, se a ideia é não adiar o projeto, uma excelente solução se encontra nas bolsas de estudos. Embora concorrida, essa alternativa transforma muitos sonhos em realidade e traz um valor ainda maior para o currículo do estudante, que está inserido em uma área bastante competitiva.

Então, como conseguir uma bolsa de estudo para estudar finanças no exterior? A resposta para este questionamento você encontra aqui, continue a leitura!

Determine o que quer estudar

De acordo com seu perfil, seus objetivos e interesses dentro da área e o tempo que você tem disponível para permanecer fora do Brasil, você conseguirá determinar o que deseja estudar. O setor de finanças abrange muitas possibilidades de especialização, que envolvem tanto discussões macroecônomicas quanto investimentos específicos, como em tecnologia ou meios de produção.

Portanto, o primeiro passo é compreender as opções que existem nesse vasto mercado e decidir qual delas se aplica melhor em sua realidade. A sugestão é que você escolha pelo menos dois assuntos diferentes antes de afunilar suas pesquisas. Nesse meio tempo, é válido conferir algumas instituições que estão entre as melhores universidades do mundo, também quando o assunto é finanças. Aí se destacam, entre tantas, a University of Miami, a University  of Akron, a Ohio University e a San Ignacio University.

Converse também com profissionais da área e avalie quais são os temas mais importantes para a atualidade. Assim, você consegue escolher um curso que atenda seus objetivos, mas que também transforme você em um profissional atualizado e moderno.

Pesquise oportunidades de bolsa de estudo

Com a primeira etapa em ordem, você já saberá onde e o que quer estudar. Agora, é hora de descobrir a respeito das oportunidades de bolsa de estudo. Estudar finanças no exterior é uma atividade de muita procura devido à grande importância desse cenário nos dias de hoje, então não é difícil encontrar anúncios de processos seletivos.

Eles existem até mesmo se a sua escolha for por um curso de curta-duração ou MBA. É importante, porém, ficar de olho em datas e prazos para aplicar. Algumas universidades disponibilizam uma pré-inscrição online, para que o aluno comece a se preparar o quanto antes.

Grande parte das universidades oferece suas vagas de bolsa para estudantes graduados em áreas afins, como matemática e engenharia, não sendo necessária a graduação específica em administração. Mas é importante conferir essa informação antes de iniciar o processo, pois se houver algum problema, você só poderá aplicar novamente depois de algum tempo.

Organize os documentos necessários para estudar finanças no exterior

Para aplicar para uma bolsa de estudo e finalmente estudar finanças no exterior, existe uma série de documentações que são exigidas. Primeiro, é preciso comprovar que você não tem mesmo condições de arcar com os custos do curso em questão, mas que você tem como se manter no que diz respeito a outros recursos, como alimentação, transporte e hospedagem.

Afinal, nem todas as universidades disponibilizam bolsas integrais para seus alunos. Algumas delas são parciais, muito embora cubram praticamente quase todo o valor dos estudos. O envio dessa documentação costuma ter prazos rigorosos, então é bom ficar de olho nas datas para não perdê-las de vista e arriscar a sua candidatura.

Se você já tiver uma graduação, será preciso traduzir seu histórico acadêmico. E, mesmo que a área de finanças seja focada em números, você terá que se dedicar a produção de documentos, como o personal statement, uma redação em primeira pessoa que deve explicar os motivos pelos quais você deseja se aprofundar nesse assunto, suas habilidades principais e contar um pouco sobre sua carreira, caso você já esteja inserido no mercado de trabalho.

Não se esqueça de se preparar para a entrevista

Assim como em qualquer outro processo para bolsa de estudo, estudar finanças no exterior também exige que o estudante passe por uma entrevista. Nela, vários fatores serão analisados, como a postura do candidato, a proficiência da língua, que deve também ser comprovada através de testes específicos, e seu domínio sobre a área.

Para se preparar para esse momento decisivo, você pode pesquisar por algumas perguntas que normalmente são realizadas nessa etapa. O importante mesmo é se mostrar confiante e tranquilo, especialmente quando começar a falar sobre si e sobre as suas experiências acadêmicas e profissionais. Alguns questionamentos específicos sobre o mercado financeiro também pode ser feitos, então mantenha-se atualizado ao máximo sobre as últimas novidades para não ser pego desprevenido.

Caso você esteja em processo de aprovação, não se esqueça de providenciar com antecedência passagens e visto, para não correr o risco de perder a vaga. Em alguns casos, a entrevista é feita online ou por telefone, mas na maioria das vezes o candidato precisa mesmo viajar para ter essa conversa pessoalmente. E, se você receber sinal positivo, pode até mesmo ficar por lá e organizar detalhes de moradia, além de conhecer melhor o campus e a cidade.

De fato, o conseguir uma bolsa de estudo para estudar finanças no exterior é um processo delicado. Mas com organização, foco e dedicação, este é um objetivo que com certeza poderá ser alcançado para que você ilustre seu currículo com mais uma experiência inesquecível. Portanto, se você tem vontade de se aperfeiçoar e se tornar um nome de referência no mercado financeiro, não adie mais o momento e mãos à obra!

Gostou dessas dicas sobre como conseguir uma bolsa de estudo para estudar finanças no exterior? Já tentou algum processo seletivo e tem uma experiência para compartilhar? Trabalha na área e tem uma opinião a respeito? Compartilhe aqui embaixo, nos comentários!

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *